Assédio Moral no trabalho

Nelsinho Piquet denuncia Assédio Moral na Renault.

O brasileiro foi sacrificado, mas caiu atirando em seu chefe e algoz, o manager Flavio Briatore, acusando-o de uma espécie de assédio moral: “quinze minutos antes da classificação e das corridas, o meu manager e chefe de equipe me ameaçava, dizendo que, se eu não conseguisse um bom resultado, ele já tinha outro piloto pronto para colocar no meu lugar.” – fonte -http://br.mg2.mail.yahoo.com/dc/launch?.gx=1&.rand=0hm1jab6hs17i

Entende-se por assédio moral no local de trabalho, toda conduta abusiva, que se manifesta através de comportamentos, palavras, atos, gestos, escritas, que atingem a personalidade, a dignidade, a integridade física ou psíquica de uma pessoa e que ponha em perigo o  emprego ou degrade o bom clima de trabalho. Esta conduta deplorável não é exclusividade da Fórmula 1, ela também faz parte do cotidiano de várias empresas, inclusive da Petrobrás.

São inúmeros os relatos de trabalhadores atingidos por esta conduta, , principalmente os novos, que estão iniciando a carreira profissional sem a plena consciência de seus direitos trabalhistas. A reflexão e o debate sobre o assunto são recentes no Brasil, ainda nem temos uma legislação específica sobre o tema. Os juristas tem usado o Artigo 483 da CLT, para defender os empregados vítimas desse tipo de assédio.

http://www.sitro.com.br/informacoes/rescis%C3%A3ocontraturalart482483.htm

Anúncios

0 Responses to “Assédio Moral no trabalho”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Estatísticas

  • 153,650 hits

%d blogueiros gostam disto: