Petroleiros se mobilizam pela 1ª Conferência de Comunicação do Norte Fluminense

Cerca de 20 pessoas participaram do encontro na tarde de sábado, no teatro do Sindicato dos Petroleiros em Macaé da discussão com objetivo de iniciar as mobilizações para a 1ª Conferência de Comunicação do Norte Fluminense.

Com a presença de uma representante da Federação Nacional dos Jornalistas Sônia Gomes e de outra do Fórum de Nacional de Democratização da Comunicação, Beth Costa. Durante três horas os profissionais da comunicação da região puderam esclarecer dúvidas sobre os caminhos para a CONFECOM-NF a partir do tema: “Que Conferência de Comunicação queremos”.

A abertura da atividade foi feita pelo diretor do Sindipetro-NF Valdik Oliveira, que reafirmou a disposição do Sindicato dos Petroleiros em apoiar e discutir as questões da comunicação no Brasil. “A comunicação brasileira deve ser discutida e nós queremos participar deste que é o primeiro momento que a população do Brasil poderá dizer o que pensa da comunicação”, disse o diretor.

Logo após, Marcel Silvano, representando a Atracom – Associação dos Trabalhadores em Comunicação de Macaé deu as boas vindas às duas convidadas e fez um breve histórico desta mobilização macaense e ainda associou a crise de representação política do Brasil à necessidade de outra comunicação. “Sabemos que esta discussão está se desenvolvendo no país há algum tempo. Mas aqui, o debate começou a tomar forma após a decisão sobre o diploma, que não é mais obrigatório para o exercício da profissão. Mas em momentos como o que vivemos, especialmente essa última semana, a crise de representação, é fundamental pensarmos uma comunicação plural, democrática e que garanta liberdade de expressão”, pontuou Marcel. O jornalista Vitor Menezes, de Campos veio par dizer como andam as mobilizações por lá. “Estamos mobilizando, tivemos um encontro como esse e entendemos que é necessário discutir regionalmente a comunicação, por isso estaremos empenhados na conferência do Norte Fluminense. Não dá mais para tratar a região separada”, disse Vitor que também é professor.

Com a palavra, a representante da Fenaj Sônia Gomes disse que o esforço dos movimentos sociais é que a Conferência seja com todos os setores envolvidos, trabalhadores e sociedade civil, governo e iniciativa privada, mas essa proposta tem dificuldades nacionalmente. “As associações de proprietários têm se esforçado para não deixar a conferência acontecer, mesmo após decreto do governo convocando. Agora se retiraram da preparação da Conferência”, informou.

Já Beth Costa do Fórum Nacional de Democratização da Comunicação trouxe as experiências da preparação a nível nacional e estadual e ressaltou que a conferência está mobilizando os movimentos sociais de todo o país que querem a comunicação mais regionalizada, democrática e plural. Falou da necessidade de discutir a função das TV´s públicas, da criação de conselhos de comunicação social em âmbitos municipal, estadual e nacional e ainda o papel das rádios e tv´s comunitárias para a sociedade. “Há todo um esforço por parte d sociedade civil e do Governo Federal para a realização desta conferência. Ela vai acontecer, já tem datas marcadas, porém é fundamental que todos participem inclusive o setor privado. Às vezes não avançamos porque não há a discussão necessária e correta, esse é o momento”, falou Beth.

Uma deliberação do encontro foi que a Comissão Pró-CONFECOM/NF procurará o Prefeito de Macaé para convocar a Conferência Municipal, visto que a vontade de todos é realizá-la na cidade.

O que é a Conferência de Comunicação?

A 1ª. Conferência de Comunicação do Norte Fluminense acontece nos dias 11 e 12 de setembro em Macaé, em local ainda a ser confirmado. O objetivo da Conferência é aprofundar o debate e reflexão sobre a reestruturação das leis que regem a comunicação no Brasil, há muito não aplicadas e obsoletas, discutir a questão das concessões de rádio e Tv, a democratização nos meios de comunicação, canais comunitários, Tv digital, internet, telecomunicações, construção e consolidação de políticas públicas de Comunicação locais, estaduais e nacionais, entre outros temas.

Na Conferência também serão eleitos de delegados para participar da Conferência Estadual e depois da Conferência Nacional de Comunicação convocada pelo Governo Federal para os dias 1, 2 e 3 de dezembro em Brasília.

Fazem parte da Comissão Organizadora da 1ª. Conferência de Comunicação do Norte Fluminense a Associação dos Trabalhadores em Comunicação de Macaé, o Sindipetro-NF, Associação de Imprensa Campista, Pastoral da Comunicação de Macaé, Fórum Nacional de Professores de Jornalismo e Mandato do Vereador Danilo Funke.

Fonte: Imprensa do Sindipetro NF

Anúncios

2 Responses to “Petroleiros se mobilizam pela 1ª Conferência de Comunicação do Norte Fluminense”


  1. 1 andrea silva setembro 19, 2009 às 12:00 am

    Vendi um Uno preto, placa KTS 6585 para um petroleiro de Macaé no ano de 2000.No ano de 2001 aproximadamente, o carro pegou fogo. O petroleiro que era o proprietário do carro , ligou para minha casa, para se informar sobre o pagamento do seguro do carro.Porém depois desse dia não ligou mais e perdi o contato com ele.
    Peço quem souber de alguma informação, que entre em contato pelo tel 99188565 ou através de email.

    • 2 stabilo4545 setembro 21, 2009 às 6:14 pm

      Ocorrência no TA Santos.

      A situação do Terminal da Alemoa já é bastante conhecido do Sindicato. Greves e reivindicações dos funcionários
      terceirizados retratam, em parte, a situação da Manutenção. Vários equipamentos parados, em manutenções intermináveis,
      equipamentos que retornam de manutenção e logo começam a dar problemas (haja Nota de Manutenção!). Nesse cenário
      (muitos de nossos especialistas hoje estão atras de mesas no trabalho burocrático ou encabeçam os trabalhos como
      terceirizados (são poucos), sujeitos as intemperes dos contratos mal formulados e mal fiscalizados), além dos equipamentos
      operacionais, estão incluídos todo o sistema de combate a incêndio (isto é muito sério).
      Dentro desse quadro, e com seguidas tentativas anteriores, com a desculpa de se reduzir a hora extra (as horas já
      despencaram naturalmente), foi tomada a decisão pela Coodenação da redução irresponsável dos quadros mínimos hora
      historicamente acordados entre Funcionários, Sindicato e Empresa, afetando principalmente a área do GLP e Pier
      (as áreas mais dinâmicas e mais sujeitas aos problemas de manutenção). Por exemplo: no GLP (o maior parque de gás do Brasil)
      hoje contamos com quatro operadores (levando-se em conta a tecnologia já empregada). Esses quatro, foi um acordo antigo
      estabelecido para garantir a operacionalização e segurança. Nessa Ordem Irresponsável, esse quadro é reduzido para três,
      ou seja, uma parte do maior terminal de glp do Brasil vai ficar sem cobertura. O mesmo critério foi estabelecido para os
      Pieres, sujeito também a ocorrências e riscos diversos.
      Este ano o Terminal deve movimentar um volume superior a 2008 o que já justificaria qualquer hora extra para o mesmo
      quadro de operadores, porém as horas vão fechar bem menor por não haver mais as férias referentes as greves.
      Este é um relato sobre as tomadas de decisões recentes que além de provocar um descontentamento geral deixa de lado
      a análise critíca e técnica desse Terminal que representa muito para o Brasil levando a um quadro de ingerência onde
      as consequências todos nós já conhecemos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 151,496 hits

%d blogueiros gostam disto: