Arquivo de janeiro \29\UTC 2010

FUP reune estudantes para debater o Pré-Sal

Petróleo é discutido entre a FUP e estudantes no estande da CTB.

Para a FUP, o terceiro dia de Fórum Social Mundial foi marcado pela forte presença dos estudantes, militantes e demais participantes no debate que ocorreu na Tenda da Paz, onde a FUP junto à UNE, UBES, MST, AEPET e da presidente da Comissão de Educação e Deputada Federal do PT/RS, Maria do Rosário expuseram a posição dos trabalhadores e dos estudantes em relação a destinação social das riquezas do pré-sal para a educação.

Durante a oficina, o coordenador da FUP, João Antonio de Moraes iniciou a palestra fazendo um breve balanço histórico da batalha de todos os estudantes e militantes que fizeram parte da campanha “O Petróleo é nosso”, na década de 50, o que culminou na criação da Petrobrás.
Moraes também falou sobre as principais lutas da categoria petroleira em defesa do petróleo e da Petrobrás, desde a sua criação, citou o Projeto de Lei redigido pela FUP e movimentos sociais para a nova lei do petróleo, que tramita no Senado Federal e na Câmara dos Deputados, reafirmou que o atual modelo de concessões é totalmente prejudicial à soberania do país e conclamou a unidade de todos os movimentos e entidades na campanha “O petróleo tem que ser nosso” para que a discussão sobre este tema não se limite aos especialistas e tome proporções tão grandes quanto à maior descoberta de petróleo dos últimos trinta anos.
Os outros palestrantes também foram unânimes ao afirmarem que precisamos de uma nova legislação  para o setor petróleo e que 50% do lucro do pré-sal devem ser destinados à melhoria da educação e do ensino público no Brasil.

Público superou as expectativas.

Todos unidos pela campanha “O petróleo tem que ser nosso” no Fórum Social Mundial

Marcha de Abertura do FSM 2010

Nesta segunda-feira, 25, Porto Alegre, novamente, voltou a ser o cenário do Fórum Social Mundial.  Desta vez, o evento teve inicio com um seminário de avaliação e abertura, na Usina do Gasômetro, patrimônio histórico e cultural da cidade.

Com o tema “Dez anos depois: desafios e propostas para um outro mundo possível”, diversas entidades e movimentos sociais de vários países, uniram-se para fazer um panorama de todo o trabalho desenvolvido nestes dez anos de Fórum Social Mundial.

A FUP e seus sindicatos estão presentes no evento, com a campanha “O petróleo tem que ser nosso”. Durante a marcha que tomou conta das principais ruas e avenidas de Porto Alegre, com cerca de 30 mil pessoas, os representantes da Federação distribuíram cartilhas que explicam a importância do pré-sal, a urgência por uma nova lei do petróleo e o porque de merecermos esta riqueza. Além disso, também houve a coleta de assinaturas para o abaixo assinado, que será encaminhado ao Congresso Nacional, como projeto de iniciativa popular.

Durantes as atividades, os participantes do Fórum e a população de Porto Alegre  mostraram-se ativos, com grande interesse no tema e afirmaram que o petróleo tem que ser nosso, SIM, por isso, devemos continuar lutando por um outro mundo possível e alertando as demais camadas da sociedade, que infelizmente, ainda encontram-se desinformadas sobre as riquezas do pré-sal.

Nesta terça, 26, a partir das 15h, abrem-se os portões do Ginásio Gigantinho,  onde as atividades serão marcadas pela presença de alguns Chefes de Estado, inclusive o presidente Lula.

O evento continua em pleno vigor, e acontece até a próxima sexta, 29. A principal oficina da FUP será realizada na quinta-feira, 28, às 14h na Usina Mezanino.

Confira a programação desta terça, 26

A Conjuntura Mundial Hoje / The World Conjuncture Today

9h-12h A Conjuntura Ambiental Hoje – The Current Environmental Conjuncture

Coordenação: Moacir Gadotti

Participantes

Nicola Bullard – Focus on the Global South (Tailandia)

Gilmar Mauro – MST (Brasil)

Roberto Espinoza- CAOI (Peru)

Hildebrando Vélez Galeano – Amigos de la Tierra (Colômbia)

Justina Cima (*) MMC (Brasil)

Local: Gasômetro

A Conjuntura Econômica Hoje / The Current Economic Conjuncture

Coordenação: Iara Pietricovsky

Participantes:

David Harvey – City University of New York (EUA)

Susan George – ATTAC (França)

Arthur Henrique da Silva Santos – CUT (Brasil)

Paul Singer- FEA/USP (Brasil)

Local: Assembleia Legislativa

A Conjuntura Política Hoje / The Current Political Conjuncture

Coordenação: Mauri Cruz

Participantes:

Immanuel Wallerstein – Universidade de Yale/Departamento de Sociologia (EUA)

Samir Amin- Foirum Mondial des Alternatives (Egito)

Jamal Juma – Palestinian Grassroots Anti-Apartheid Wall Campaign (Palestina)

Gustave Massiah- Centre Recherches et d´Information pour le Développement  (França)

Gustavo Soto Santiesteban – Centro de Estudios Aplicados a los Derechos Económicos, Sociales y Culturales (Bolívia)

Nalu Faria – Marcha Mundial das Mulhers (Brasil)

Bernard Cassen – Forum Mondial des Alternatives (França)

Local: Cais 6

A Conjuntura Social Hoje / The Current Social Conjuncture

Coordenação: Nilza Iraci

Participantes:

Edgardo Lander – Universidad Central de Venezuela (Venezuela)

Emir Sader- CLACSO (Brasil)

Mohamed Soubhi – Forum des Alternatives Maroc (Marrocos)

Ana Pizzo –

Rosane Silva – CUT (Brasil)

Gus Massial entra hoje – explicando pedindo o fevaor

Local: Cais 7

Filhos de petroleiros serão contemplados com o Programa Jovem Universitário

Nesta  quinta-feira, 21, a Petrobrás  apresentou a lista dos cursos que farão parte do Programa Jovem Universitário.

Os cursos selecionados são todos voltados à industria de óleo, gás, energia e combustível, e somente os filhos  e enteados dos trabalhadores da Petrobrás, e, devidamente registrados na companhia,  serão contemplados com o Programa de incentivo ao ensino universitário.

Vale lembrar, que o programa só é válido para estudantes que tenham até 24 anos de idade e que não possuam nenhum de tipo de formação superior,  ou seja, que estejam iniciando o terceiro grau.

O incentivo será feito na forma de reembolso de 30% das despesas comprovadas com a universidade, limitado ao valor de cobertura da tabela estabelecida pela empresa. Para os que estudam em universidade particular, a empresa fará o reembolso da matrícula e das mensalidades, e para os de universidade pública, o reembolso será feito semestralmente, mediante a comprovação dos gastos com materiais e livros, até o último dia útil de cada semestre.

Na reunião de hoje, os representantes da Federação deixaram claro que  esta conquista do ACT 2009/2011 é extremamente importante, porém, ainda não atende todas as expectativas dos petroleiros, que também merecem ser beneficiados com programa. Por isso, em 2010, a categoria continuará reivindicando benefícios relacionados ao ensino superior, como a ampliação dos cursos e o aumento dos percentuais de reembolso.

Confira os cursos apresentados:

Engenharia Agrícola

Engenharia Agronômica

Engenharia Ambiental

Engenharia Civil

Engenharia Elétrica

Engenharia de Computação

Engenharia de Controle e Automação

Engenharia de Materiais

Engenharia de Petróleo

Engenharia de Produção

Engenharia de Segurança no Trabalho

Engenharia Eletrônica

Engenharia Mecânica

Engenharia Metalúrgica

Engenharia Naval

Engenharia Química

Geofísica

Geologia

Oceanografia

Química Industrial

FUP leva campanha do pré-sal ao Fórum Social Mundial

Entre os dias 25 e 29 de janeiro, será realizada a edição do “Fórum Social Mundial 10 anos Grande Porto Alegre”. A décima edição do evento que se afirmou como um espaço para construção de alternativas para “outro mundo possível”, através de debates, trocas de experiências, lutas e campanhas, unindo sindicatos e movimentos de diversos países, agora acontece de forma descentralizada em 27 eventos regionais, nas cidades de Porto Alegre, Gravataí, Canoas, São Leopoldo, Novo Hamburgo e Sapiranga.

O FSM fez história nos dez primeiros anos deste século, sendo um dos atores principais de algumas das melhores mudanças da década. Frutos da força de um projeto de civilização alternativo para uma humanidade mais justa e igualitária, e que já tem sido base do programa dos governos populares e democráticos da América Latina e Caribe.

Em 2010, o Fórum terá uma reflexão mais sistemática, não só de avaliação do que já foi construído, mas também sobre os possíveis caminhos futuros. Por isso, os representantes da FUP e de seus sindicatos filiados levarão a campanha “O petróleo tem que ser nosso” através de atividades reflexivas, voltadas para as estratégias e alternativas para o futuro do pré-sal.

Durante as atividades do dia 28, será realizada uma grande oficina, cuja proposta da FUP e dos movimentos sociais para a nova lei do petróleo – que já está em tramitação no Senado Federal e na Câmara dos Deputados – será amplamente divulgada para os participantes do evento. Além da oficina, os representantes da Federação também farão coletas de assinaturas para o abaixo-assinado que será encaminhado ao Congresso Nacional como um projeto de iniciativa popular que consolide o monopólio estatal do setor petróleo.

Levar o debate sobre a importância das jazidas da camada do pré-sal, e também sobre a necessidade de uma nova legislação que garanta o destino social destas riquezas ao povo brasileiro, é primordial para que a campanha ganhe dimensão proporcional à maior descoberta dos últimos trinta anos.



 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 150,296 hits