Pré-sal atrai interesse de empresas britânicas

As possibilidades de negócios envolvendo a exploração do pré-sal brasileiro despertam o interesse das empresas britânicas. Companhias de diversos segmentos, como consultorias, escritórios de advocacia e fornecedores de tecnologia e equipamentos buscam informações sobre o País já de olho nesse mercado. “Vim mostrar nosso plano de negócios e, em contrapartida, as empresas britânicas oferecem serviços; é um namoro”, afirmou o gerente de Projetos da Petrobras, Antonio Carlos Capeleiro Pinto, em Londres, após participar, ontem, de um seminário sobre o pré-sal.

Segundo ele, o orientação no Brasil é para maximizar a produção nacional. No entanto, empresas estrangeiras podem se associar a parceiros brasileiros. “Isso é vantajoso porque traz novas tecnologias ao País.” O executivo citou a área de engenharia de processos, onde há equipamentos que ainda não são produzidos no Brasil, como turbinas a gás. Números mostram o desafio dos projetos do pré-sal. A Petrobras levou 45 anos para conseguir atingir uma produção diária de 1 milhão de barris. “Com o pré-sal, o objetivo é chegar a isso em apenas 12 anos”, disse Pinto.

A consultoria Quest Offshore é uma das empresas interessadas em aproveitar as oportunidades. O vice-presidente da companhia, Nick Search, disse que atualmente possui uma pequena representação no Brasil. “Mas queremos expandir nossa presença”, afirmou.

O chefe de Energia da agência do governo britânico UK Trade & Investment, Craig Jones, vê um amplo espaço para colaboração entre o Brasil e o Reino Unido. Para ele, as companhias britânicas possuem sofisticação para entrar nos negócios do pré-sal em parceria com os players brasileiros. “O desenvolvimento do pré-sal se dará em condições desafiadoras e o Reino Unido gosta de desafios.”

Somente ontem, foram realizados dois eventos em Londres sobre investimentos no Brasil, cada um atraindo cerca de 70 pessoas. Além do seminário sobre o pré-sal, o UK Trade & Investment promoveu um evento sobre o desenvolvimento de marcas no Brasil, com orientações para empresários que pretendem se estabelecer no País. O governo britânico está organizando uma nova missão de empresários ao Brasil, que acontecerá entre 9 e 13 de novembro deste ano.(Fonte: Jornal do Commercio/RJ/Daniela Milanese/Da Agência Estado)

Esse súbito interesse teria alguma relação com a recente visita do Ministro “Lobo Mau” à Inglaterra?

Estamos de Olho!!!

Anúncios

1 Response to “Pré-sal atrai interesse de empresas britânicas”


  1. 1 Chico Zé fevereiro 9, 2010 às 5:35 pm

    Acredito que “nossos aliados nos ministérios e demais setores do governo”, estão mais pra rapousa com a chave do galinheiro


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 148,957 hits

%d blogueiros gostam disto: