Petroleiros se mobilizam no dia Internacional em Memória das vítimas de acidentes de trabalho

Em 2003 a Organização Internacional do Trabalho – OIT adotou o 28 de abril como dia oficial na luta por segurança e saúde nos ambientes de trabalho. Esta data foi escolhido em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos no ano de 1969.

O Canadá foi o primeiro país onde o movimento sindical passou a realizar atividades para marcar essa data que passou a ser difundida pelo mundo todo. O Brasil passou a considerar a data a partir da promulgação da Lei nº 11.121/05 que instituiu que no dia 28 de abril de cada ano seja celebrado o “Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho”.

O Anuário Estatístico da Previdência Social no ano de 2007 registrou 653.090 casos de acidentes de trabalho, 27,5% a mais em relação ao ano anterior,  sendo 2.708 mortes e 8.504 casos de invalidez permanente. Os dados estatísticos se referem apenas aos trabalhadores(as) formais.

Para marcar a data e lembrar os trabalhadores que ficaram mutilados, que adoeceram e ou  que morreram durante seu trabalho, o Sindipetro-NF realizou um ato público na manhã de hoje, no Heliporto do Farol de São Thomé. Somente depois da tragédia da P-36, em 2001, 32 petroleiros morreram no local de trabalho na Bacia de Campos.

Durante os embarques para plataformas da Bacia de Campos, os diretores do Sindipetro-NF distribuíram boletim especial sobre segurança e camisas de cor laranja, indicadas para utilizar durante os voos. Os sindicalistas também falaram aos trabalhadores sobre a situação de insegurança no sistema Petrobrás.

O coordenador geral do sindicato, José Maria Rangel, destacou o momento de atenção dos trabalhadores em relação às mudanças nas áreas de Facilidades e Manutenção. O diretor sindical reafirmou que os petroleiros não aceitarão insegurança e redução do efetivo.

Os diretores da entidade reforçaram o convite para que os trabalhadores recentemente eleitos para as Cipas das plataformas participem, entre os próximos dias 18 e 20, do curso para cipistas, promovido pelo sindicato e que está com inscrições abertas.

“Se a gente souber aproveitar, temos uma grande oportunidade com as Cipas nas plataformas, uma antiga reivindicação nossa. Agora, o que temos que fazer é nos qualificar para essa atuação, preparando os cipistas para tratar da segurança sob o ponto de vista do trabalhador, não do patrão”, disse Rangel.

Outros pontos lembrados pelos sindicalistas foram os atrasos nas comunicações de acidentes, a insegurança nos voos, a demora para o início das obras do aeroporto do Farol de São Thomé, e a distância entre o discurso da empresa sobre a segurança e a realidade vivenciada pelos trabalhadores.

Acidentes graves ocorridos na Bacia de Campos de 2005 a 2010

Veja abaixo alguns exemplos de acidentes graves ocorridos na Bacia de Campos nos últimos cinco anos. Nesse período, 29 trabalhadores morreram em acidentes ou por doenças geradas pelo trabalho.

2005

• Em 22/08/05 – Empresa: Skanska – Local: PNA-1
Carlos Alberto Gonçalves sofreu Traumatismo craniano

• Em 09/12/05  – Empresa: Perbrás – Local: P-17
Gilberto Teixeira da Hora sofreu amputação da perna

2006

• Em 29/03/06 – Empresa Ecoblast/Oderbrest/Petrobrás – Local: P-07
Vlaleivan Sanchez de Jesus sofreu grave acidente com hidrojato, perfurando o estômago, intestino e com perda parcial do colo perimetral.

2007

• Em 08/08/07  – Empresa: Pride do Brasil  – Local: SS-60
Fernando Corrêa Jatobá – sofreu rompimento do tendão

• Em 14/02/07-  Empresa: Brasdrill – Local: NS-21
Enéas Oliveira Gonçalves sofreu entorse importante na perna
• Em 14/08/07 – Empresa: Perbrás
Roberto Coelho Vieira de Azevedo foi içado pelo guincho do deck e elevado a altura de 30 metros; sofreu comprometimento da coluna.

2008

•  Em 08/11/08  – Empresa:  SOTEP  –  Local: PVM-1
Tiago Carvalho Ramos sofreu amputação traumática do dedo da mão Esquerda.

• Ocorreu vazamento de “bisulfito de sódio” intoxicando cinco trabalhadores
Em 01/12/08  –  Empresa: Petrobrás –  Local: P-37

• Marcelo Augusto Lamego Mendonça sofreu amputação de 2 dedos da mão esquerda.
Em 17/10/08  – Empresa: Perbrás –  Local: P-16

• Em 20/10/08  – Empresa: Schain Petróleo – Local: NS-09
José Balbíno Linhares da Silva sofreu fratura exposta do braço esquerdo

• Em 24/09/08 – Empresa: Petrobrás – Local; PRA-1
Explosão em PRA-1 ao lado do laboratório de química
• Em 13/05/08 – Empresa: Petrobrás – Local P-26
Aloísio Alvim Fernandes sofreu amputação traumática de 3 dedos da mão Direita.

2009

• Em 23/10/10 – Empresa: Baker – Local: SS-55
Francisco Alexandro de Lima sofreu amputação do braço esquerdo

• Em 23/08/09   – Empresa: Seabulk do Brasil – Local: Embarcação Seacor Cabral
Matusalén Carvalho de Almeida sofreu amputação do pé direito

• Em 10/11/09  – Empresa: Norberto Odebrecht – Local: PCE
John Enne de Oliveira sofreu fratura da bacia, fêmur e retirada do baço devido a queda de 6,40 m de altura.

2010

• Em 11/04/10   – Empresa: Brasdrill  – Local: SS-52
Felipe de Andrade do Carmo sofreu amputação da perna direita.

No mês de abril de 2010, dois petroleiros terceirizados morrem na Bahia

A categoria petroleira também lamenta profundamente a morte do trabalhador terceirizado da Oxiteno, Ivanilton Pereira dos Santos, ocorrida na tarde do dia 27/04. O corpo do trabalhador foi enterrado no cemitério da cidade de Dias D´Àvila, no dia 28. Ele estava internado em estado grave no Hospital São Rafael, desde o dia 01 de abril, com queimaduras em 70% do corpo. Os dirigentes sindicais estão preparando uma grande assembleia na fábrica para lembrar as vítimas de acidentes de trabalho nos últimos anos.

Em março, o trabalhador terceirizado da RLAM, Eli da Silva, morreu após uma semana internado na UTI com queimaduras em 70% do corpo. Outros dois companheiros de Eli também sofreram queimaduras no mesmo acidente, ficaram internados por muito tempo na Centro de Medicina Humana, mas já foram liberados e passam bem.

Anúncios

0 Responses to “Petroleiros se mobilizam no dia Internacional em Memória das vítimas de acidentes de trabalho”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 153,611 hits

%d blogueiros gostam disto: