Mais um trabalhador e pai de familía morto pela Petrobrás

Na manhã desta terça ,11, mais um trabalhador  foi morto pela falta de segurança do Sistema Petrobrás. O operador Miraldo da Costa Leal, de 48 anos, que trabalhava na empresa desde 1984, morreu por causa da explosão de um compressor de gás, na Estação de Imbém/OP-AR (Operação e Produção de Araçás), no interior da Bahia.

O corpo  do  trabalhador foi sepultado na quarta, 12/05,  no  Cimiterio da  Saudade, em Alagoinhas (BA).

Outros dois trabalhadores terceirizados da empresa MTM de Manutenção, que também estavam no local do acidente, ficaram feridos. Luciano dos Santos Lima é o caso mais grave porque foi atingido por estilhaços no rosto e está internado no hospital Aeroporto, em Salvador, mas não corre risco de morte. Já Eduardo dos Santos Neto teve ferimentos leves e foi internado no Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas.

Muitos outros trabalhadores foram atendidos por médicos no local do acidente, pois estavam em estado de choque. O Sindicato dos Químicos e Petroleiros da Bahia vai acompanhar as investigações deste acidente, como já fez em outros casos ocorridos anteriormente.

Neste ano, este foi o segundo acidente fatal com trabalhadores na Petrobrás. Ambos ocorreram na Bahia. No dia 19/03, o soldador Eli da Silva Melo morreu depois de resistir durante uma semana às queimaduras que atingiram 70 % de seu corpo, em função de um acidente de trabalho na RLAM. No setor químico, outro trabalhador terceirizado, Ivanilton Pereira dos Santos, morreu no dia 27/04, após um mês e meio de internação por causa do acidente que provocou ferimentos graves em seu corpo, ocorrido na empresa Oxiteno.

Desde 2000, já ocorreram 172 mortes de petroleiros, vítimas de acidentes de trabalho, dos quais 139 eram terceirizados.

É revoltante mostrar estatísticas, que a cada dia, são mais  constantes na rotina dos petroleiros próprios e terceirizados. Atualmente, grande parte dos jovens gostariam de fazer parte do quadro de funcionários da empresa que  encontra-se em quarto lugar no ranking das 50 maiores empresas de energia do mundo. Muitos deles se empenham, estudam, prestam concurso, realizam um  sonho e no decorrer de suas jornadas, deparam-se com situações de risco e acabam se decepcionando, por conta da política de SMS equivocada da empresa.

Diante disso, mais uma vez, ressaltamos que a prioridade da Petrobrás e de  todas as empresas prestadoras de serviço, não deve estar focada somente na obtenção de bons resultados financeiros, mas também com a segurança e a vida de seus trabalhadores, que quando não morrem em acidentes como  estes,   são afastados de seus postos de trabalho.

3 Responses to “Mais um trabalhador e pai de familía morto pela Petrobrás”


  1. 1 mikaellen maio 12, 2012 às 5:16 pm

    meu pai floriano de souza filho foi morto no acitende da p36 em macae ele tem 3 filhos com amulher que ele esta casado, agora apareceu mais 2 filhos

  2. 2 monique novembro 4, 2010 às 11:47 am

    Retifico o nome do acidentado Miraldo da Silva Leal

  3. 3 tito bass maio 14, 2010 às 8:01 pm

    o acidente, teve culpa da petrobras, sem sombra de duvidas! causa: a paret eletrica, foi quem causou todo o caso!! pode averiguar……


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 142,711 hits

%d blogueiros gostam disto: