Semana da Pátria é marcada por Grito dos Excluídos e plebiscito por limite de terra

“A vida em primeiro lugar. Governantes, onde estão nossos direitos?” Este é o tema do Grito dos Excluídos, que há 16 anos leva às ruas do país milhares de pessoas no feriado nacional de 7 de setembro. Organizado pelas centrais sindicais e movimentos sociais, o Grito dos Excluídos é mais um espaço de luta e reivindicações que tem fortalecido as propostas das organizações populares de inclusão social e respeito à cidadania. Neste ano, o dia 07 de setembro também marcou o encerramento do Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da Terra, que, desde o dia primeiro, tem mobilizado o país sobre a urgência de se discutir profundamente a concentração de terras no Brasil.

Promovido pelo Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo (FNRA), o Plebiscito convidou os brasileiros a opinarem sobre esta questão. Na cédula de votação, eles puderam responder “Sim” ou “Não” às perguntas: “Você concorda que as grandes propriedades de terra no Brasil devem ter um limite máximo de tamanho?” e “Você concorda que o limite das grandes propriedades de terra no Brasil possibilita aumentar a produção de alimentos saudáveis e melhorar as condições de vida no campo e na cidade?”.

O Brasil é o segundo país do mundo que mais concentra terras. Segundo o último Censo Agropecuário, realizado pelo IBGE em 2006, o Brasil tem 5, 2 milhões de estabelecimentos rurais, dos quais 84% são de agricultura familiar. São 4,4 milhões de pequenas propriedades que, juntas, ocupam apenas 24% da área agrícola brasileira (um total de 80 milhões de hectares) e empregam 74% dos trabalhadores rurais. Enquanto isso, 86º das terras agrícolas concentram as grandes propriedades rurais. São 250 milhões de hectares, área equivalente às regiões Sudeste e Nordeste do Brasil, juntas. Enquanto a pequena propriedade emprega 15 trabalhadores a cada cem hectares, os latifúndios ocupam o mesmo tamanho de terra com menos de duas pessoas. Daí a necessidade legal de estabelecer um limite ao tamanho das grandes propriedades de terra no Brasil, pois não há nenhuma legislação que impeça um latifundiário de comprar, se quiser, todas as terras do país.

As urnas estiveram espalhadas em várias comunidades e municípios do país. Os locais de votação foram escolhidos pelo comitê de organização, com destaque para lugares de ampla circulação de pessoas, como praças, escolas, igrejas, sindicatos e universidades.

Anúncios

0 Responses to “Semana da Pátria é marcada por Grito dos Excluídos e plebiscito por limite de terra”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 149,214 hits

%d blogueiros gostam disto: