Os petroleiros votaram em Dilma. Saiba por que!

Por que os petroleiros votaram em Dilma?

A resposta, certamente, soa óbvia para a grande maioria dos trabalhadores que viveram no governo FHC/Serra o desmonte da Petrobrás, a quebra do monopólio, os escândalos das privatizações, demissões, desemprego, arrocho salarial, perda de direitos e tantos outros ataques.

José Serra foi um dos principais articuladores e executores da política privatista e neoliberal do governo dos tucanos, que mergulhou o Brasil em uma das mais profundas crises sociais do país.

Desregulamentaram setores estratégicos, enfraqueceram e reduziram o Estado. Aprofundaram a concentração de renda e a exclusão social.

O governo FHC/Serra também reeditou o autoritarismo, com argumentos e expedientes que lembravam a ditadura militar. Criminalizou os movimentos sociais, invadiu refinarias da Petrobrás com tanques do Exército, demitiu e perseguiu trabalhadores, tentou calar os sindicatos com multas milionárias.

Todos estes motivos já seriam mais do que suficientes para definir o voto dos petroleiros em Dilma. Mas, a principal questão que esteve em xeque nesta eleição  foi decidir nas urnas a escolha pela continuidade de um projeto popular e democrático de reconstrução do Brasil, onde a Petrobrás e o pré-sal são o passaporte do país para um futuro sem miséria, com mais e melhores empregos, educação, saúde e desenvolvimento para todos.

Os petroleiros dizem SIM.

0 Responses to “Os petroleiros votaram em Dilma. Saiba por que!”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 142,681 hits

%d blogueiros gostam disto: