E a vida? E a vida o que é, diga lá meu irmão…

As vezes fica parecendo que é apenas mais do mesmo. Porém, quando o assunto é a vida de trabalhadores não podemos nos calar.

Denúncias em Boletins, Assembléias, Mobilizações, Paralisações, todos os mecanismos de luta sindical foram utilizados na tentativa de sensibilizar a empresa de que a segurança de sua força de trabalho é mais importante do que qualquer índice de produção.

Contudo, temos a impressão de que estamos perdendo essa luta. Pelo menos é o que mostram os números de acidentes e mortes no Sistema Petrobras.

O Sindipetro NF nos apresenta o que pode ser a nossa salvação. Nos resta agora apelar para a Justiça Burguesa, como diriam nossos antigos companheiros do movimento sindical.

Ideologias a parte, o que importa é que a petrobras tem sido notificada e suas plataformas interditadas por falta de segurança.

Na última semana, através do relato dos petroleiros da plataforma Cherne 2, o Sindipetro NF tomou conhecimento das péssimas condições de trabalho e do estrago causado pelo incêndio ocorrido na unidade, no dia 19 de janeiro.

Diante do total desrespeito, os petroleiros da unidade realizaram uma assembléia, e enviaram ao Sindipetro NF um documento com registros de toda a situação que imediatamente protocolou denuncia nos órgãos fiscalizadores, que iniciaram a devida inspeção e interditaram a plataforma.

A interdição foi feita por auditores fiscais da SRTE (Superinterintendência Regional do Trabalho), com o acompanhamento do Sindipetro NF, porém, a Petrobrás divulgou nota afirmando que teria iniciado o procedimento de parada da plataforma, sem que esta medida fosse solicitada pelo sindicato.

A FUP e o Sindipetro NF esperam que esta situação seja solucionada , sem maiores problemas, que muitas vezes ferem ou tiram a vida de trabalhadores. Os representantes da Federação e de todos os sindicatos também parabenizam a unidade dos petroleiros da PCH-2, fato que só enriquece a organização sindical, e faz a empresa entender que os trabalhadores do Sistema Petrobrás não abrem mão dos seus direitos, e que nem através de coação ou assédio moral, a luta por condições seguras de trabalho vai esmorecer.

Veja aqui a entrevista com o Coordenador do Sindipetro NF, José Maria Rangel.

Anúncios

0 Responses to “E a vida? E a vida o que é, diga lá meu irmão…”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 151,434 hits

%d blogueiros gostam disto: