Archive for the 'Notícias' Category

FUP participa de debate na MTV sobre o Pré-Sal

A FUP participa esta semana de programas de TV para divulgar as propostas dos movimentos sociais para a nova legislação do petróleo. Na terça-feira, 15/09, o diretor Paulo César Martin será um dos convidados do programa MTV Debate, apresentado pelo roqueiro Lobão, que discutirá o pré-sal. O programa vai ao ar, às 22h30 em rede nacional pela MTV, onde será reprisado na madrugada do dia 16, à 01h30, e na tarde do dia 17, às 15h.

Fonte: Imprensa FUP

Anúncios

Reunião Regramento PLR

A reunião marcada para a data de hoje (11.09) foi adiada para o dia 22.09, a empresa alegou necessidade de mais tempo para apresentar dados sobre os indicadores de custo do barril de petróleo e os dados solicitados pela FUP para o indicador da Petrobrás Transporte.

Delegado Protógenes Queiroz declara apoio ao PL 5891/09 por uma nova lei do Petróleo com controle estatal e social do Pré-Sal.

O Delegado Protógenes Queiroz, conhecido nacionalmente pela Operação Satiagraha, que resultou na prisão temporária do banqueiro Daniel Dantas, proferiu uma palestra sobre corrupção na cidade de Barra Velha/SC, em evento organizado pelo OBAL (Organização Barra Limpa), que contou com a presença dos Diretores do SINDIPETRO PR/SC, militantes do PCdoB, lideranças locais, entre outros.

Os Diretores do SINDIPETRO PR/SC George Araújo e Adriano Flores estiveram presentes no evento e coletaram dezenas de assinaturas do Abaixo-Assinado do Pré-Sal, inclusive do Delegado Protógenes Queiroz, que reforça nossa luta pelo “O Petróleo tem que ser nosso”

Delegado Protógenes em ato ontem (08/09) em Santa Catarina

Delegado Protógenes em ato ontem (08/09) em Santa Catarina, acompanhado Paladine e George Araújo.

Protógenes assinando o abaixo-assinado da FUP

Protógenes assinando o abaixo-assinado da FUP

Além da assinatura do Delegado Protógenes, foram recolhidas assinaturas de diversas lideranças dos movimentos sociais presentes.

Além da assinatura do Delegado Protógenes, foram recolhidas assinaturas de diversas lideranças dos movimentos sociais presentes.

O Pré-Sal tem que ser nosso e será

O Pré-Sal tem que ser nosso e será

Paladine, Delegado Protógenes, George Araújo e Adriano

Paladine, Delegado Protógenes, George Araújo e Adriano

Lula faz pronunciamento sobre o Pré-Sal

O Presidente Lula fez neste domingo (06/09) pronunciamento sobre o Pré-Sal.

O Projeto do Governo tem avanços mas não são suficientes. Os movimentos sociais não abandonam as bandeiras do controle estatal e social dos recursos energéticos do Brasil.  Pelo PL 5891/09.

O Pré-Sal tem que ser nosso e será!!

Veja o pronunciamento do Presidente Lula:

Regramento da PLR – mais uma rodada da negociação

Ontem (03.09.09) a Petrobrás e a FUP realizaram mais uma rodada de negociação para o regramento da PLR futura. Foram apresentados detalhes sobre o indicador da Petrobrás Transporte, porém os representantes dos trabalhadores colocaram que é necessário mais detalhes para que seja aceito tal indicador.

Uma próxima rodada de negociação está marcada para dia 11.09.09.

Conheça a proposta dos trabalhadores petroleiros para regramento da PLR , clique:Proposta FUP para PLR.

Você se lembra??

voce se lembra

Em Março deste ano os petroleiros fizeram 5 dias de paralisação em todo Brasil. Essa mobilização respaldou a FUP nas negociações com a Petrobrás e teve como grande vitória a formação de uma Comissão para Negocição das Regras da PLR futura com base na proposta dos trabalhadores apresentada pela FUP. Quem luta com unidade conquista!!

Empresa americana vai assessorar tucanos na CPI da Petrobrás.

No dia 19 de agosto,  foi publicado no site do jornalista Paulo Henrique Amorim, uma notícia que confirma os interesses dos tucanos em desmoralizar a Petrobrás.

Após a repercussão do fato, os tucanos desmentem mas não desmentem a notícia sobre a consultoria americana.

O Conversa Afiada recebeu o e-mail abaixo de uma fonte ligada à indústria do petróleo, o e-mail afirma:

“O senador Álvaro Dias declarou que o partido está em negociação com uma empresa de Houston, nos Estados Unidos, para auxiliar seu trabalho na CPI da Petrobras. E diz mais: “Foi a única empresa até agora que topou nos ajudar porque não é daqui e deve trabalhar para as concorrentes da Petrobrás. Na próxima semana devemos ter muito mais munição”.

As motivações do PSDB aos poucos vão ficando claras, comenta Paulo Henrique Amorim:

“Para atacar um patrimônio nacional busca apoio em uma concorrente nos Estados Unidos, país que tem enorme interesse no enfraquecimento da Petrobras, já que pretende que suas empresas de petróleo ganhem importante fatia do pré-sal. Para isso contam com um senador tucano, que se dispõe a fazer o jogo do capital internacional contra a empresa brasileira”.

E acrescenta:

“Depois de tentar mudar o nome da empresa para PETROBRAX, agora os tucanos se dispõem a prestar relevantes serviços aos concorrentes de nossa maior empresa. Mas, sobre isso, a imprensa não fala uma linha. Álvaro Dias deverá se encontrar com representantes de uma empresa de Houston na próxima semana para fechar contrato de investigação sobre a Petrobras. Dias deixou subentendido que a investigação que ficará a cargo da tal empresa pode ultrapassar a análise dos documentos enviados à CPI. O senador falou sobre essa questão com jornalistas do Globo, Estadão e Folha. Mas não deu detalhes. Outro senador que estaria envolvido nos contatos com a empresa é Sérgio Guerra, mas ele se nega a falar sobre o assunto.”

Apesar do contato dos senadores com a imprensa, os “principais” jornais, mais uma vez, abstrairam a importância de informar a notícia para a sociedade e publicaram apenas meras notinhas, nas edições do dia 30/08.Confira a publicação na coluna Panomara Político, do Globo.

panorama


Proposta dos trabalhadores para monopólio estatal do petróleo agora é Projeto de Lei

A proposta defendida pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e movimentos sociais para restabelecer o monopólio estatal do petróleo e transformar a Petrobrás em empresa 100% estatal e pública já está em tramitação na Câmara dos Deputados, através do Projeto de Lei  5891/2009, apresentado em Plenário nesta quinta-feira, 27, pelo deputado federal Fernando Marroni (PT/RS). O PL 5891/2009 traz na íntegra todos os pontos do anteprojeto aprovado pelo Conselho Deliberativo da FUP e referendado nas assembléias pelos petroleiros. O Projeto de Lei foi apresentado ao primeiro vice-presidente da Câmara, às 10 horas de hoje, no Plenário da Casa. O ato foi acompanhado por dirigentes da FUP, CUT, CTB e representantes sindicais de vários estados do país, entre eles o Sindipetro-RJ e a Fenajud (Federação Nacional dos Servidores do Poder Judiciário).

Além do deputado Fernando Marroni, que assina o Projeto de Lei, outros 23 parlamentares subscreveram o documento. São eles Vicentinho (PT/SP), Luís Bassuma (PT/BA), Jô Moraes (PCdoB/MG), Washington Luiz (PT/MA), Brizola Neto (PDT/RJ), José Leonardo Monteiro (PT/MG), Carlos Santana (PT/RJ), Joseph Bandeira (PT/BA), Daniel Almeida (PCdoB/BA), Chico Alencar (PSOL/RJ), Fátima Bezerra (PT/RN), Luís Sérgio (PT/RJ), Paulo Rocha (PT/PA), Reginaldo Lopes (PT/MG), Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), Sérgio Carneiro (PT/BA), Antônio Carlos Biscaia (PT/RJ), Iriny Lopes (PT/ES), Emília Fernandes (PT/RS), Vander Louber (PT/MS), Marcos Maia (PT/RS), João Paulo Cunha (PT/SP) e Francisco Praciano (PT/AM).


Resultado de intensos debates realizados com os movimentos sociais, o PL 5891/2009 garante o restabelecimento do monopólio estatal e a retomada dos blocos exploratórios que foram leiloados. Também prevê a transformação da Petrobrás em uma empresa 100% estatal e pública, assim como a constituição de um Fundo Social Soberano que garanta a destinação dos recursos provenientes do petróleo para políticas públicas que atendam as necessidades do povo brasileiro. O Projeto de Lei será agora distribuído pela Mesa Diretora da Câmara para avaliação das comissões permanentes da Casa.

O coordenador da FUP, João Antônio Moraes, destacou a importância de mais esta etapa na luta dos trabalhadores pela retomada do monopólio estatal do petróleo. “É importantíssimo o apoio dos parlamentares ao nosso Projeto de Lei, mas para que ele tramite e seja aprovado no Congresso é fundamental que a categoria petroleira e os movimentos sociais continuem mobilizados. Vamos precisar de muita disposição de luta para garantir que o Brasil retome a soberania sobre o petróleo. Os petroleiros são a vanguarda deste movimento”, ressaltou Moraes.

O que defende o PL 5891/2009

O Projeto da Nova Lei do Petróleo, o PL 5891/2009, resgata os principais pontos da Lei 2004/53, que criou a Petrobrás e estabeleceu o monopólio da União sobre o setor, e contempla outras reivindicações históricas dos trabalhadores:


  • Fim das rodadas de licitações e retomada dos blocos petrolíferos que já foram leiloados;
  • Monopólio estatal na exploração, desenvolvimento, produção, refino, pesquisa e transporte do petróleo bruto e seus derivados, tendo a Petrobrás como executora;
  • Fundo Social Soberano (com controle social) para garantir que os recursos gerados pelo petróleo sejam investidos em políticas públicas voltadas para as necessidades do povo brasileiro (previdência, saúde, educação, habitação, reforma agrária, trabalho, etc) e no incremento de fontes alternativas de energia renovável e limpa;
  • Petrobrás 100% estatal e pública, garantindo também a reincorporação da Transpetro e da Refap e a incorporação da Refinaria Riograndense (antiga Ipiranga), da Refinaria de Manguinhos (RJ) e da Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG);
  • Estabelecimento de quarentena de 12 meses para os diretores e gerentes executivos da Petrobrás que deixarem a empresa;
  • Mudança do papel da ANP, que deixa de ser reguladora do setor e passa a ter a função de fiscalizar as atividades da indústria nacional de petróleo e gás, sobretudo a distribuição;

banner_assinatura



 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 154,126 hits