Arquivo para julho \27\UTC 2010

Negociação prejudicada pela descoberta de Gratificação Extraordinária

Nesta terça, 27 , foi realizada a primeira reunião que  trata de questões relacionadas ao Acordo Coletivo de Trabalho 2010. A FUP voltou a cobrar as pendências do acordo passado e ressaltou a importância da criação do fundo garantidor de verbas rescisórias para os empregados terceirizados.

Infelizmente, toda a discussão foi prejudicada por uma denuncia que chegou ao conhecimento da Federação. Segundo confirmado em mesa, pelo próprio Gerente de RH, Diego Hernandes, a Petrobrás pagou a 9.500 gerentes uma gratificação extraordinária no valor de 60% de uma remuneração.

Esta decisão foi duramente criticada pelo Coordenador da FUP, João Antônio de Moraes. Lamentamos profundamente que no fim do governo Lula, a Diretoria da Empresa tenha resgatado essa prática nefasta, combatida duramente e que julgávamos ter eliminado nos últimos anos.

A reunião foi interrompida para que a Federação reavaliasse sua posição diante desses novos fatos.

Aguarde os próximos capítulos…

Anúncios

Denúncia grave sobre insegurança na Bacia de Campos é feita com bom humor na TV

Começou no domingo, 18, a ser veiculado nas TVs regionais e na internet o anúncio de 45 segundos da campanha publicitária do Sindipetro-NF sobre a insegurança na Bacia de Campos. A peça utiliza o bom humor para chamar a atenção para um assunto sério: somente a sorte tem impedido que uma nova tragédia aconteça na região.

Com roteiro feito pelo Departamento de Comunicação do Sindipetro-NF e produção da empresa Núcleo Vídeo, a peça expõe o comportamento ganancioso das empresas do setor petróleo, que economizam com a segurança para aumentar os já fartos lucros da atividade, negligenciando o cuidado com a vida do trabalhador.

Dia Nacional de Prevenção A campanha  fica no ar até a terça, 27, o Dia Nacional de Prevenção a  Acidentes de Trabalho, mas a peça poderá ser utilizada em outros momentos.

Sindipetro NF*

Campanha salarial começa nesta terça, com mobilizações!

Na próxima semana, a FUP e seus sindicatos iniciam a campanha salarial dos trabalhadores do Sistema Petrobrás. A primeira rodada de negociação com a empresa será na terça-feira, 27, quando a Federação apresentará as reivindicações da categoria. A FUP também tornará a cobrar uma resposta da Petrobrás em relação às pendências do atual Acordo Coletivo, principalmente a retenção de verbas das prestadoras de serviço para cobertura dos direitos trabalhistas e salários dos terceirizados durante a rescisão dos contratos. Outro ponto que será cobrado pela Federação é a revisão das tabelas de reembolso do Programa Jovem Universitário que, além de desatualizadas, estão aquém dos valores praticados no mercado.

Mobilizações

A FUP orientou os sindicatos a realizarem mobilizações na terça-feira, com atos nas unidades e atrasos na entrada do expediente e trocas de turnos. Além de aquecer a categoria para a campanha que se inicia, as mobilizações serão fundamentais para fortalecer a pauta dos trabalhadores nesta primeira rodada de negociação.

Pauta econômica

A campanha reivindicatória deste ano tratará apenas das cláusulas econômicas, através de um Termo Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho. As cláusulas sociais (benefícios, regimes, jornadas, condições de trabalho, SMS, relações sindicais, etc) só serão negociadas com a Petrobrás no próximo ano, pois têm validade até agosto de 2011. Os trabalhadores reivindicam reposição do ICV-Dieese, 10% de ganho real, extensão do adicional de áreas remotas para todas as unidades da empresa, melhorias no Programa Jovem Universitário, entre outras questões econômicas.

Basta de calotes

Um ponto fundamental para a categoria que continuará tendo repercussões na campanha salarial é o compromisso assumido pela Petrobrás de criar um mecanismo de retenção de verbas das terceirizadas para garantir os direitos dos trabalhadores que frequentemente são vítimas de calotes durante a rescisão dos contratos. Apesar da relevância desta conquista, arrancada pela FUP na campanha passada, a Petrobrás até hoje não cumpriu o que foi acordado com a categoria.  A Federação deixou claro para a empresa que esta questão continuará sendo relevante na campanha salarial.

Dilma defende os movimentos: questão social não é caso de polícia

A candidata à Presidência Dilma Rousseff, da coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, repudiou na noite desta sexta-feira (16) as reiteradas tentativas de setores conservadores de criminalizar os movimentos sociais. No encerramento do evento em que o PSB lhe entregou propostas para seu programa de governo, Dilma se contrapôs à máxima de Washington Luís, ex-presidente da República (1926-1930), segundo a qual “a questão social é caso de polícia”.

“Acho injustificável que a forma de diálogo com o movimento social, muitas vezes adotada em nosso país, foi aquilo que a República Velha dizia: ‘Questão social é um caso de polícia’. Há uma diferença de postura entre diálogo e cumplicidade com ilegalidade. Não é admissível”, afirmou a presidenciável.

Entre as sugestões apresentadas pelo PSB, está o fortalecimento de entidades progressistas como Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), além do “aumento do diálogo” e da “eliminação de repressão”  ao conjunto dos movimentos sociais.

“Você não pode confundir movimento social com governo, partido com governo. Governo é uma instituição que tem, necessariamente, que ser de e para todos”, ponderou Dilma. “Quando você considerar o movimento social, você vai ter de ver que ele representa uma parte da sociedade. Isso não pode significar que ele seja reprimido, recebido a bordoada ou objeto de uma criminalização indevida.”

Em contrapartida, afirmou Dilma, cabe aos movimentos respeitar o Estado Democrático de Direito, sem cometer ilegalidades em suas lutas. Ao final, a candidata observou que considera “injustificável” a falta de diálogo com os movimentos sociais — marca inconfundível das gestões tucanas.

No documento entregue a Dilma, o PSB defende o fortalecimento dos movimentos sociais. Nesse quesito, o partido se refere, especificamente, ao MST, defendendo o aumento do diálogo, o fim da repressão e o reconhecimento no “atraso na promoção da reforma agrária”.

Matéria publicada originalmente no Portal Vermelho – www.vermelho.org.br

1º Encontro Nacional de Blogueiros Proguessistas – inscrições já estão abertas

O 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas acontecerá nos dias 21 (sábado) e 22 (domingo) de agosto em São Paulo. O objetivo é contribuir para a democratização dos meios de comunicação e fortalecer as mídias alternativas. As inscrições já estão abertas. 

 A programação está sendo montada.  Na próxima semana, ela será concluída e divulgada. O encontro começará no sábado às 9h com debate sobre o papel da blogosfera na democratização dos meios de comunicação. Participarão Luiz Carlos Azenha, Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif, Eduardo Guimarães, Rodrigo Vianna e Leandro Fortes. À tarde ocorrerão sessões com palestrantes para se discutir as questões legais: orientação jurídica para atuar na web, medidas contra ameaças, cerceamento à liberdade de expressão. Também ocorrerão oficinas sobre twitter, videoweb, rastreamento de trolls e debates sobre a sustentabilidade financeira dos blogs. No domingo das 9h à 12 h, em reuniões em grupo, blogueiros dos vários estados trocarão experiências e discutirão os desafios da blogosfera. À tarde, plenária para apresentação, discussão e aprovação da Carta do 1º Encontro Nacional dos Blogueiros. O evento será gravado e, depois, disponibilizado na rede.

INSCRIÇÕES, PASSAGENS, ACOMODAÇÃO E REFEIÇÕES  – As inscrições custam 100 reais. Quanto mais rápidas, melhor para a organização do evento. Basta enviar e-mail paracontato@baraodeitarare.org.br ou telefonar para (011)3054-1829. Falar com a Daniele Penha. Para se inscrever, serão necessários os seguintes dados * Nome/nicknane * E-mail * Endereço do blog *Twitter ou outra rede social, caso participe. Preencha com a URL completa * Telefone * Cidade/Estado A comissão organizadora está buscando patrocínios para garantir a gratuidade da hospedagem. Está em contato com uma empresa aérea para garantir desconto nas tarifas. Dependendo dos recursos levantados, o Encontro também arcará com as despesas de refeições e parte das passagens para os blogueiros de outros estados. Daremos total transparência à origem dos recursos e à prestação de contas. Os blogueiros poderão acompanhá-la online. AMIGOS DA BLOGOSFERA para custear a participação de palestrantes e parte das despesas de blogueiros de outros estados, lançamos a campanha Amigos da Blogosfera. São 20 cotas de 3 mil reais. Já confirmaram a compra de uma cota: Apeoesp, Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região,Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Viomundo , Conversa Afiada e Seja dita a verdade. Se quiser ser mais um dos Amigos da Blogosfera, ligue para (011)3054-1829. * Comissão Organizadora: Luiz Carlos Azenha, Altamiro Borges, Conceição Lemes, Paulo Henrique Amorim, Eduardo Guimarães, Conceição Oliveira, Antonio Arles, Renato Rovai, Rodrigo Vianna e Diego Casaes. Apoio institucional: Instituto Barão de Itararé, Associação Brasileira de Empresas e Empreendedores da Comunicação (Altercom) e Movimento dos Sem Mídia (MSM).

Pauta salarial foi apresentada à Petrobrás, nesta segunda, 12

Nesta segunda-feira, a FUP e seus sindicatos apresentaram a pauta salarial à Petrobrás propondo iniciar a primeira rodada de negociação no dia 20 deste mês.

Os trabalhadores autorizaram a FUP a estabelecer o processo de negociação com a empresa, que este ano tratará de um Termo Aditivo ao atual Acordo Coletivo, onde serão pactuadas somente as questões econômicas. As cláusulas sociais do ACT (benefícios, regimes, jornadas, condições de trabalho, SMS, relações sindicais, etc) têm validade até setembro de 2011.

Entre as principais reivindicações econômicas aprovadas pela categoria na II Plenafup e referendadas nas assembléias, estão: reposição do ICV-Dieese do período, 10% de ganho real, extensão do adicional de áreas remotas que é praticado pelo E&P para as demais unidades da empresa, entre outras reivindicações. A íntegra da pauta está disponível no portal da FUP.

Mais uma morte no Sistema Petrobrás

No último sábado, 03 de julho, mais um trabalhador terceirizado do Sistema Petrobrás foi vítima de acidente fatal. Desta vez, a política de insegurança da empresa matou o petroleiro do setor privado Damião Ferreira de Lima, 32 anos, que trabalhava há 15 anos na Província Petrolífera de Urucu, no Amazonas. Ele era auxiliar de operação da empresa Parente Andrade, que presta serviços para a Petrobrás naquela unidade.

O acidente ocorreu quando o trabalhador encontrava-se próximo ao equipamento de lançamento de PIG. Durante a despressurização da câmara do lançador, a tubulação de drenagem ricocheteou e o atingiu fatalmente na região da cabeça.

É a terceira morte este ano com trabalhadores nas unidades da Petrobrás. Em março e maio, dois trabalhadores da Bahia foram vítimas da política de insegurança da empresa: um na Rlam (Mataripe) e outro na Estação de Imbé/OP-AR (Araças).

De 1995 até 2010, foram registradas 283 mortes por acidentes de trabalho no Sistema Petrobrás, das quais 228 com trabalhadores terceirizados. A FUP e seus sindicatos têm denunciado as situações de riscos a que são expostos constantemente os petroleiros, em conseqüência de decisões gerenciais que sempre priorizam o lucro e a produção, em detrimento da segurança.

Enquanto a Petrobrás faz marketing com o SMS, os trabalhadores perdem a vida. Os gestores da empresa agem como se estivesse tudo na mais perfeita ordem e continuam permitindo omissões e subnotificações de acidentes, menosprezando ocorrências graves e negando-se a atender ou mesmo a discutir com mais empenho as reivindicações da FUP.  

Segurança é prioridade

A luta por um ambiente de trabalho seguro e saudável deve ser coletiva e priorizada por todos petroleiros, próprios e terceirizados. O direito de recusa é garantido em acordo coletivo, através da cláusula 21, e é um instrumento poderoso para se contrapor à política de insegurança da Petrobrás. As emissões e acompanhamentos de Permissões de Trabalho (PTs) devem ser realizados com absoluto critério, seguindo as regras e normas de segurança previstas na legislação e nos próprios procedimentos internos da empresa, que quase sempre são manipulados e atropelados pelas gerências. As CIPAs e as Comissões Locais de SMS são também fóruns importantes de cobrança e pressão que devem ser fortalecidos pelos sindicatos e trabalhadores.

 



 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 153,650 hits