Arquivo de novembro \24\UTC 2010

Peroba X Gatas

Atenção para a matéria em que a Petrobrás é condenada a indenizar prestador de serviço.
Mesmo existindo contrato de uma empreiteira com uma entidade que adquire os serviços a serem prestados por ela, caso a empresa contratada não cumpra com suas obrigações trabalhistas, a entidade contratante é responsável pelos direitos trabalhistas do trabalhador contratado pela empresa empreiteira de serviços.
Leiam a íntegra no link abaixo e muito cuidado quando das contratações de prestadores de serviços.

Lula fazendo história: primeira entrevista coletiva à blogosfera progressista

Embora o termo progressista suscite críticas e questionamentos de toda ordem, é assim que se autodefinem os blogueiros e blogueiras que não se alinham com o pensamento udenista-neoliberal predominante na velha mídia brasileira.

E amanhã, 24 de novembro, um grupo de blogueir@s progressistas participará de uma entevista coletiva com o presidente Lula.

O evento, como não poderia deixar de ser, será transmitido ao vivo pelo Blog do Planalto e os internautas poderão enviar suas perguntas através do chat.

Vale rever o vídeo com a bela mensagem de Lula aos “guerrilheiros virtuais” durante a recente campanha presidencial.

Lula envia mensagem aos internautas

A assessoria de imprensa da Presidência da República definiu em dez o teto de participantes da entrevista. E o grupo de representantes da blogosfera progressista foi composto com base em critérios de regionalidade e gênero, além da audiência, para que o maior número de pessoas possa acompanhar e participar da entrevista pela web.

Para os calunistas do PIG que certamente irão atacar a iniciativa, é bom lembrarem que é bastante comum a realização de coletivas presidenciais voltadas para jornalistas que cobrem um setor ou tema específico, como é o caso desta, direcionada aos blogs progressistas.

Divulgue e participe desse momento histórico!

Abaixo, post do Blog do Rovai com mais detalhes:

Presidente Lula vai dar a primeira entrevista à blogosfera

http://www.revistaforum.com.br/blog/2010/11/23/presidente-lula-vai-dar-a-primeira-entrevista-a-blogosfera

23 de novembro de 2010 às 0:36

Amanhã (quarta-feira) o presidente Lula concederá a primeira entrevista “da história deste país” à blogosfera. Solicitada por um grupo de blogueiros progressistas, ela já tem as presenças confirmadas de: Altamiro Borges (Blog do Miro), Altino Machado (Blog do Altino), Cloaca (Cloaca News), Conceição Lemes (Viomundo), Eduardo Guimarães (Cidadania), Leandro Fortes (Brasilia Eu Vi), Pierre Lucena (Acerto de Contas), Renato Rovai (Blog do Rovai), Rodrigo Vianna (Escrevinhador) e Túlio Vianna (Blog do Túlio Vianna). Outros dois blogueiros buscam desmarcar compromissos para se integrar ao grupo.

O evento acontecerá às 9h da manhã, no Palácio do Planalto, e será transmitido ao vivo pelo Blog do Planalto, pelos blogs que participarão do encontro e por todos que tiverem interesse de fazê-lo. Ainda hoje vamos explicar como isso será possível.

Será uma entrevista coletiva, mas também é um momento de celebração da diversidade informativa. Ao abrir sua agenda à blogosfera o presidente demonstra estar atento às transformações que acontecem no espaço midiático e ao mesmo tempo atesta a importância dessa nova esfera pública da comunicação.

Como as coisas na blogosfera são diferentes e mais colaborativas, não serão só os presentes ao encontro que participarão. A coletiva será aberta ao público que poderá participar enviando perguntas pelo chat. O objetivo é garantir o maior grau possível de interatividade.

Por conta dos senões da agenda presidencial, só agora nos foi confirmado o evento e liberada a divulgação. Por isso temos pouco tempo para nos organizar e produzir a repercussão que a entrevista merece.

Contamos com vocês nessa tarefa: divulgando, transmitindo em seus blogs e fazendo perguntas pelo chat.

A blogosfera dá mais um passo importante.

Um passo “nunca dado na história deste país”.

Fonte: Blog Conexão Brasília Maranhão


Redes Sociais e Ciberativismo para a militância

Em Seminário, debatedores destacam importância do ativismo na internet como forma de contrapor o monopólio da opinião pública

Na tarde desta quarta-feira (18) aconteceu durante o Seminário sobre Uso Político das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação pela Juventude Sindical um debate sobre Redes Sociais e Ciberativismo. A atividade é organizada pelas secretarias de Comunicação, Formação e Juventude da CUT em parceria com o Instituto Observatório Social.

O Ciberativismo é uma forma de ativismo inserido por meios eletrônicos como contraposição ao monopólio da opinião pública, buscando mais liberdade e mobilização com o objetivo de causar impacto ou apenas uma forma de expressar opiniões.

A última pesquisa do Comitê Gestor da Internet mostrou que 70 milhões de brasileiros utilizam o computador e 63 milhões têm habilidades para acessar a internet. Destes, 67% participam das redes sociais e 15% atualizam blogs e sites.

Para o professor da Universidade Federal do ABC, Sérgio Amadeu, estes números derrubam o mito em relação a internet e mostram que as pessoas não se isolaram, já que mais da metade dos que usam a internet estão conectados as rede sociais.

Com este panorama, destaca Amadeu, a CUT possui uma grande oportunidade para unificar milhões de pessoas em uma rede social. “O alcance é enorme. A pergunta que fica é porque os sindicatos não mobilizam suas bases via internet, além dos meios tradicionais? Temos que criar formas de interação e participação com base na internet, impactando diretamente na atividade sindical de todos e todas.”

Já o editor da Revista Fórum, Renato Rovai, aponta mudanças construtivas na política relativas às novas tecnologias. Ele acredita que a mídia reacionária ligada a antiga lógica de produção verticalizada está fadada ao fracasso graças a internet e as novas mídias, pautada pela horizontalidade, pelo compartilhamento e pelo livre acesso. “Hoje você tem uma multiplicidade de informações. Exemplo foi o caso da bolinha do papel de Serra. Versões políticas divulgadas pela mídia foram em pouco tempo derrubadas por um movimento ativista na internet.”

Para o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Henrique Antoun, no cenário de crescimento da internet e de convergência, cada vez mais a comunicação mediada pela internet vai ser levada para outros espaços e difundidas numa rede compartilhada, criando mecanismos efetivos de mobilização.

O integrante do Grupo Teatro Mágico, Fernando Anitelli, falou sobre a importância da internet como plataforma capaz de quebrar o monopólio da comunicação. Com essa nova realidade, atenta Anitelli, começam a aparecer ações como a patrocinada pelo senador Eduardo Azeredo de tentar censurar a Internet. O Projeto de Lei (PL) 84/99, mais conhecido com AI 5 Digital, permite violar os direitos civis, transfere para a sociedade a responsabilidade sobre a segurança na internet que deveria ser das empresas e ataca a inclusão digital.

“Em um dos nos shows, pedi para que o pessoal twittaçe em protesto ao AI 5 digital. Foram duas mil pessoas mobilizadas, o que virou um grande twittaço. Em uma outra ação, gravamos um mega não e mandamos para o email do Azeredo. O projeto vem avançando no Congresso Nacional e neste momento, é importantíssimo a gente se movimentar para evitar o retrocesso.”

Fonte: CUT NACIONAL

Os petroleiros votaram em Dilma. Saiba por que!

Por que os petroleiros votaram em Dilma?

A resposta, certamente, soa óbvia para a grande maioria dos trabalhadores que viveram no governo FHC/Serra o desmonte da Petrobrás, a quebra do monopólio, os escândalos das privatizações, demissões, desemprego, arrocho salarial, perda de direitos e tantos outros ataques.

José Serra foi um dos principais articuladores e executores da política privatista e neoliberal do governo dos tucanos, que mergulhou o Brasil em uma das mais profundas crises sociais do país.

Desregulamentaram setores estratégicos, enfraqueceram e reduziram o Estado. Aprofundaram a concentração de renda e a exclusão social.

O governo FHC/Serra também reeditou o autoritarismo, com argumentos e expedientes que lembravam a ditadura militar. Criminalizou os movimentos sociais, invadiu refinarias da Petrobrás com tanques do Exército, demitiu e perseguiu trabalhadores, tentou calar os sindicatos com multas milionárias.

Todos estes motivos já seriam mais do que suficientes para definir o voto dos petroleiros em Dilma. Mas, a principal questão que esteve em xeque nesta eleição  foi decidir nas urnas a escolha pela continuidade de um projeto popular e democrático de reconstrução do Brasil, onde a Petrobrás e o pré-sal são o passaporte do país para um futuro sem miséria, com mais e melhores empregos, educação, saúde e desenvolvimento para todos.

Os petroleiros dizem SIM.



 

Este é um espaço reservado para denúncias de práticas antissindicais, assédios e ataques a direitos.

JP no Twitter

Estatísticas

  • 150,296 hits